Oftalmologia Infantil

Os exames oftalmológicos são essenciais para a saúde visual das crianças desde o nascimento.

Desde o momento mágico em que abrem suas janelinhas para o mundo, as crianças embarcam em uma incrível aventura visual. É por meio de seus olhinhos curiosos que descobrem, aprendem e interagem com o ambiente ao seu redor. Por isso, não podemos deixar de lado o cuidado com sua saúde ocular desde os primeiros suspiros.

Os exames oftalmológicos para crianças são verdadeiros aliados na busca por um desenvolvimento visual saudável. Afinal, é com essas consultas especiais que podemos identificar qualquer probleminha que possa atrapalhar o caminho dos pequenos rumo a uma visão impecável. Pois, vamos combinar, as crianças nem sempre conseguem expressar claramente o que estão sentindo.

Imagine só: ao realizar exames oftalmológicos regulares desde o berço, abrimos as portas para os especialistas detectarem precocemente qualquer anormalidade visual. E aí está a chave para o sucesso! Quando problemas são identificados logo no comecinho, temos a chance de tratá-los com toda a eficiência e carinho que as crianças merecem.

Ah, e não pense que só porque o pequeno não apresenta sintomas visíveis, não há necessidade de consultar regularmente um oftalmologista. Muito pelo contrário! A detecção precoce e o tratamento oportuno fazem toda a diferença na jornada visual das crianças, mesmo que seus olhinhos estejam radiantes como o sol. Afinal, cuidar da visão é garantir que eles possam enxergar todas as cores do mundo com a máxima nitidez e alegria.

Guia dos exames oftalmológicos na infância, divididos por faixa etária!

Recém-nascidos até 6 meses:

Durante esse período, os exames oftalmológicos podem identificar problemas congênitos e avaliar a saúde ocular do bebê. Alguns exames comuns incluem:

  • Teste do Reflexo Vermelho: Detecta problemas graves, como catarata congênita ou retinoblastoma.
    Deve ser realizado pelo pediatra até a 72 horas de vida ou antes da alta da maternidade do recém-nascido e repetido pelo-menos três vezes ao ano nos primeiros 3 anos de vida da criança durante as consultas de puericultura.
  • Avaliação da Estrutura do Olho: Verifica se há anormalidades estruturais, como coloboma ou ptose palpebral.

A primeira consulta oftalmológica deve ser realizada preferencialmente até os 6 meses de vida e nela são avaliadas:
Observação do comportamento visual: neste momento do exame pesquisamos se o bebê apresenta fixação, se ele se interessa e segue objetos (cartões, raquetes, figuras) com cada um dos olhos. Desta forma sabendo que há desenvolvimento equilibrado da visão e acuidade visual aproximada.
Avaliação do reflexo pupilar: importante para avaliação da integridade da via visual desde a retina até a parte encefálica.
Avaliação geral dos olhos: Observação do alinhamento dos olhos, aparência geral das pálpebras e avaliação de possíveis anormalidades oculares externas. Neste momento são também avaliadas as vias lacrimais, as quais possuem uma elevada taxa de obstrução nos primeiros meses de vida e que podem ser identificadas e tratadas de forma precoce.
Podem ser necessárias a medida da pressão intraocular e o mapeamento de retina sob dilatação.

Sinais de alerta para a baixa visão nesta faixa etária são:

  • Bebês que não fazem contato visual nos primeiros 2 meses de vida.
  • Bebês que não apresentem sorriso social ou percepção das mãos aos 3 meses.
  • Bebês que não peguem objetos aos 6 meses.
  • Bebês com reflexo da pupila branco em fotos (leucocoria), ao invés do vermelho normalmente visto.

Crianças de 6 meses a 3 anos:

  • Exame de acuidade visual: Usa cartões ou figuras com maior complexidade para avaliar a capacidade da criança de ver objetos em diferentes distâncias e acompanhar o amadurecimento visual.
  • Exame de motilidade ocular: examina o alinhamento dos olhos verificando a presença de estrabismo (olhos desalinhados) manifestos ou latentes.
  • Avaliação das pálpebras e sistema lacrimal e superfície ocular: nos permite monitorar doenças como conjuntivites, alergias oculares, avaliar obstrução da drenagem da lágrima, regularidade da superfície do olho e avaliar possíveis opacidades que estejam dificultando a entrada da luz e percepção da imagem pelo olho.
  • Refração com instilação de colírio: verifica a presença de grau e necessidade de usar óculos na infância.
  • Exame de fundo de olho com o olho dilatado: Examinar as estruturas internas do olho, como retina, nervo óptico e vasos sanguíneos.
    Pode ser necessária a medida da pressão intraocular.

Sinais de alerta para a baixa visão nesta faixa etária são:

  • Bebês que não apresentam sorriso social e reconhecimento de faces até os 11 meses.
  • Crianças com desvios oculares.
  • Bebês com reflexo da pupila branco em fotos, ao invés do vermelho normalmente visto.
  • Crianças que se aproximam muito dos objetos ou apertam os olhos para enxergar.

Crianças de 3 a 5 anos

  • Nessa idade, as crianças começam a se comunicar melhor e a interagir mais com o mundo ao seu redor. Os exames oftalmológicos realizados nessa fase são essenciais para identificar problemas visuais sutis.
  • Alguns exames comuns são:
  • Teste de Acuidade Visual: Avalia a nitidez da visão e a capacidade de identificar objetos à distância.
  • Avaliação da Visão de Cores: Verifica se a criança percebe corretamente as cores.
  • É importante salientar o aumento de casos de miopia em idades cada vez precoces e a maior necessidade do uso de óculos na população pediátrica. Este aumento tem se dado pela maior exposição a telas digitais por períodos longos e em idades muito precoces e pela falta de exposição à luz natural solar.

Crianças de 6 a 18 anos:

  • Nesta faixa etária continuamos monitorando o desenvolvimento visual das crianças e jovens quando a quantidade de visão, visão de profundidade, pesquisa de graus que necessitem de correção com óculos, avaliação da superfície dos olhos, ressecamento ocular, presença de alergias e outras inflamações oculares e exame da retina e nervo óptico.
  • Alguns exames importantes incluem:
  • Teste de Refração: Determina a necessidade de óculos corretivos e a prescrição adequada.
  • Exame do Fundo de Olho: Avalia a saúde da retina e identifica possíveis doenças oculares.
  • Esses são apenas alguns exemplos de exames oftalmológicos que podem ser realizados em cada faixa etária. É importante consultar um oftalmologista pediátrico para obter orientações específicas

É especialmente importante a consulta oftalmológica precoce em casos de:

  • Anormalidades oculares aparentes: pálpebra caída, inflamações aparentes, reflexo pupilar branco em fotos…
  • Prematuridade extrema: nascimento antes de 32 semanas de idade gestacional ou com menos de 1.500 kg.
  • Exposição durante a gestação a doenças infecciosas.
  • Crianças portadoras de doenças sistêmicas como: diabetes, artrite reumatóide juvenil, etc.
  • História familiar de doenças oftalmológicas como: catarata congênita, glaucoma congênito, graus elevados, estrabismo etc.
  • Suspeita clínica de dificuldade visual.

Agende uma Consulta

Você pode utilizar o nosso formulário simplificado, telefone ou mesmo o Whatsapp.

Rua Sorocaba, 138

Botafogo,  22271-110 RJ

Fone: (21) 2196.0600